Síndica e moradores aprendem a como agir em momentos de crise no condomínio




Uma iniciativa que pode salvar vidas. A síndica Dalva Estevam Vieira, do condomínio Felipe Schmidt, em Criciúma, resolveu buscar orientações dos bombeiros sobre como proceder em um caso de incêndio. E o resultado saiu melhor do que o esperado, pois foi constatado que uma parte do sistema hidráulico anti-incêndio do edifício não estava funcionando corretamente.

Preocupada com a segurança dos moradores, a síndica entrou em contato com o Corpo de Bombeiros de Criciúma para solicitar a palestra. “Enviamos um oficio e em poucos dias já tivemos retorno e agendamos o encontro. Foi muito rápido e ágil”, contou a síndica que, ao receber a confirmação da palestra, soube que sua iniciativa foi inédita. “Desde quando comecei a atuar nos bombeiros, não me lembro de outro síndico solicitar uma ação como esta”, disse o Sargento Juan Francisco Fernandes, que trabalha na área de treinamentos do Corpo de Bombeiros.

Orientação
O encontro aconteceu no dia 10 de junho e teve duração de uma hora e meia. Durante a palestra, ministrada pelo Sargento Fernandes, a síndica e os moradores receberam orientações sobre como usar os extintores e as mangueiras, além de noções de primeiros-socorros. Os participantes também aprenderam como agir em casos de afogamento, engasgo e infarto. “Foi muito aproveitável”, elogiou Dalva.


Há apenas quatro meses como síndica, Dalva notou que seria necessário ter informações e conhecimentos sobre como agir em momentos de crise. “O condomínio tem 98 apartamentos, distribuídos em duas torres de 14 andares. São muitas pessoas. Por isso a importância de saber o que fazer”, ressaltou a síndica, lembrando que ter cuidado com a segurança dos condôminos é imprescindível.

Um fato relevante durante a palestra foi que, ao manusear os equipamentos para demonstração, a mangueira de incêndio de uma das torres do condomínio não funcionou corretamente. “Não tinha água e descobrimos, então, que o registro estava fechado. Se um incêndio ocorresse, não teríamos como resolver isso no momento, pois o registro fica em um lugar que não é de fácil acesso”, contou a síndica.

Dicas
Em caso de incêndio, algumas orientações básicas devem ser seguidas por moradores e pelo síndico. “Aprendemos que todos devem manter a calma e ser conduzidos para fora do prédio, ajudando uns aos outros”, destacou a síndica. O elevador deve ser mantido no térreo e não deve ser utilizado. “O deslocamento das pessoas deve ser feito pelas escadas”, complementou. Outra orientação importante é manter as portas corta-fogo sempre fechadas. “Muitas vezes nos deparamos com as portas abertas e até mesmo com barreiras que não as deixam fechar. Isso não pode acontecer, e agora os moradores têm mais consciência do motivo”, falou Dalva.

Serviço
Síndicos que estejam interessados em promover palestras sobre o tema podem entrar em contato com o Corpo de Bombeiros de Criciúma pelo telefone (48) 3403 1550.

Moradores do Condomínio Felipe Schmidt

Fotos de Daniela Ribeiro

Qual a importância de aprender um idioma na INOVA GESTÃO?

O Brasil é um país gigante, o quinto maior em dimensão, de norte a sul a língua que falamos é a mesma, apesar das diferenças de sotaque, ou...