Condomínio vazio

Não de descuidar da segurança durante as férias é fundamental


* por José Elias de Godoy


Estamos entrando em mais um inverno e concomitantemente chegando às férias de meio de ano, onde muitas famílias viajam e deixam seus lares para dirigirem-se às cidades do interior, litoral ou até a outros Estados e Países.

A população sai para o tão esperado passeio, mas fica preocupada com as suas casas, pois não se sabe em que condições as encontrará, devido ao elevado índice de arrombamentos e furtos a residências que tem tomado conta da cidade, principalmente em finais de semana prolongados e durante as férias.

Os condomínios, também são alvos dos marginais que, cientes da ausência dos moradores têm-se aproveitado das fragilidades no sistema de segurança do próprio edifício assim como dos descuidos dos condôminos, para agirem, subtraindo pertences de relativos valores ou equipamentos eletrônicos, causando prejuízos às suas vítimas.

Diante destes fatos é que passaremos, a seguir, algumas medidas e cuidados preventivos que deverão ser adotados pelos moradores, durante o período de férias e viagens:
Cuidados com a Residência durante a Viagem
Instalar fechaduras quádruplas nas portas de serviço e sociais;
Nunca propalar perto de pessoas estranhas que viajará por um longo período a fim de que não saibam de sua rotina, tudo isto para prevenir e evitar furtos;
Fechar os registros de gás e água para se evitar vazamentos;
Evite deixar as chaves do apartamento na portaria ou com empregadas domésticas diaristas, pois podem ser copiadas para uso criminoso;
Informar o zelador para que não seja entregue as correspondências e jornais no período em que estiver fora;
Sendo necessário aguar as plantas ou tratar de algum animal de estimação, deixar uma chave com algum vizinho de confiança ou ainda a algum amigo ou mesmo parente, deixando-se por escrito na portaria, a autorização de sua entrada que deverá conter a data da visita, nome e RG da pessoa que irá entrar no apartamento;
Comunique sua ausência a um vizinho de confiança. Telefone para ele de vez em quando, para saber se está tudo bem;
Em caso de reforma, comunique os empreiteiros sobre as regras do condomínio e avisem-nos sobre a necessidade de atender ao prazo requisitado. Deixe, por escrito na portaria, a autorização de sua entrada que deverá conter as datas e dados de quem irá fazer o serviço;
Informar a um vizinho mais chegado, ou mesmo o zelador, o local onde se está indo viajar, a possível data de retorno e um telefone que possa ser contatado em caso de alguma emergência.

Agindo desta maneira as pessoas estarão se prevenindo contra surpresas desagradáveis, durante a viagem e ao retorno das férias, e a tranqüilidade será muito maior para todos os moradores.

(*)Consultor de Segurança em Condomínios pela SUAT e autor dos livros “MANUAL DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS” e “TÉCNICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS”. Maiores informações elias@suat.com.br.

Fonte: SindicoNet

Qual a importância de aprender um idioma na INOVA GESTÃO?

O Brasil é um país gigante, o quinto maior em dimensão, de norte a sul a língua que falamos é a mesma, apesar das diferenças de sotaque, ou...